AFRAC passa a fazer parte da UNESC com foco no consumidor final

Para poder atender aos seus associados em todo o processo da automação para o comércio, a entidade une-se a sete das maiores instituições representativas do comércio e serviços.

A 20a edição da AUTOCOM traz mais uma novidade. A Associação Brasileira de Automação para o Comércio (AFRAC) acaba de anunciar sua entrada na União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços (UNECS), formada por sete das maiores instituições representativas da área. Assim, a associação passa a fazer parte de um grupo seleto formado pela Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS), Associação Brasileira dos Atacadistas e Distribuidores (ABAD), Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRASEL), Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (ALSHOP), Associação Nacional dos Comerciantes de Material para Construção (ANAMACO), Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB) e Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), que juntas buscam um “Brasil Novo” com mais crescimento econômico por meio de pautas estratégicas para destravar e defender o setor.

Com representação em Brasília e instâncias estaduais, o movimento da UNECS acontece para que as reivindicações do comércio e dos serviços tenham o devido peso nos debates de projetos de lei que afetam as atividades e a AFRAC chega para contribuir e somar esforços e experiência. “Com esse time de entidades, passamos a ter uma voz mais representativa na defesa do nosso associado, pois apesar de sermos uma entidade voltada para a automação do comércio, queremos também trabalhar no sentido de garantir melhorias de processos, a otimização das vendas e também a gestão dos negócios”, explica o vice-presidente geral da Associação Brasileira de Automação para o Comércio, Luis Alberto Garbelini.

Desde a sua fundação a AFRAC sempre atuou próxima às questões regulatórias de conformidade com as questões legais do setor, fazendo o meio de campo entre governo e fabricantes. Dessa forma, sua atividade caracterizou-se como meio e com pouca ou quase nenhuma relação com o público em função da segmentação. “Isso muda a partir de agora, já que poderemos ser mais efetivos e entender a área que representamos como um todo, tendo a visão da indústria, do comércio e do consumidor final”, detalha Garbelini.

Além disso, o convite da UNECS irá trazer mais agilidade ao trabalho da associação. “Em razão de tudo o que desenvolvemos no sentido de deixar as ações mais funcionais, acreditamos que temos muito a agregar e receber, pois vamos participar de um grupo que nos permitirá entender as demandas, para sermos mais ágeis na solução dos problemas, na busca por novas tecnologias, processos diferenciados e ampliar a visibilidade do mercado para conosco”, entende o vice-presidente.

Por outro lado, essa oportunidade só reforça a estratégia que a AFRAC tem adotado de se aproximar de entidades representativas. Foi assim com a Associação Comercial, com a Fecomércio e com o SEBRAE. “Com muito esforço conseguimos mostrar para o mercado que somos mais do que uma associação ligada ao fisco. Mostramos que somos a entidade que faz com que as regras funcionem”, completa Luis Alberto Garbelini.

Sobre a AFRAC

Fundada em 1987, a Associação Brasileira de Automação Comercial (AFRAC) representa 90% de toda a cadeia produtiva do setor, incluindo entre seus associados os fabricantes de equipamentos de automação comercial, fabricantes de periféricos, distribuidores e revendas (lacradores/interventores), empresas de suprimentos do segmento de papel e de coleta automática de dados e rádio frequência (AIDC/RFID), além de varejistas e demais canais de distribuição.