O que é a indústria 4.0? É um conceito de indústria proposto recentemente e que engloba as principais inovações tecnológicas dos campos de automação, controle e tecnologia da informação, aplicadas aos processos de produção.  A partir de Sistemas Cyber-Físicos (controle computacionais com intuito de controlar entidades físicas), Internet das Coisas e Internet dos Serviços, os processos de produção tendem a se tornar cada vez mais eficientes, autônomos e customizáveis.

Isso significa um novo período no contexto das grandes revoluções industriais. Com as fábricas inteligentes, diversas mudanças ocorrerão na forma em que os produtos serão produzidos, causando impactos em diversos setores do mercado. Segundo o  SEBRAE, este mercado tem um potencial de crescimento de US$ 15 trilhões em 15 anos, retratam analistas e empresas envolvidos no projeto.

Seu fundamento básico implica que conectando máquinas, sistemas e ativos, as empresas poderão criar redes inteligentes ao longo de toda a cadeia de valor que podem controlar os módulos da produção de forma autônoma. As fábricas inteligentes terão a capacidade e autonomia para agendar manutenções, prever falhas nos processos.

Essa realidade só se torna possível devido aos avanços tecnológicos da última década, aliados ás tecnologias em desenvolvimento nos campos de tecnologia da informação e engenharia, como a Internet das coisas (IOT), que recentemente a AFRAC criou um grupo de trabalho para tratar desta tecnologia que tanto cresce e irá movimentar bilhões, em diversos setores.  E também O Big Data Analytics que é o trabalho analítico e inteligente de grandes volumes de dados, estruturados ou não-estruturados, que são coletados, armazenados e interpretados por softwares de altíssimo desempenho. Trata-se do cruzamento de uma infinidade de dados do ambiente interno e externo, gerando uma espécie de “bússola gerencial” para tomadores de decisão.

Além destas tecnologias, outros dispositivos terão um papel importante como a tecnologia RFID, que vem ganhando espaço com os sistemas de etiquetas inteligentes por leitura de rádio frequência. Esses crescimentos criarão demandas em pesquisa e desenvolvimento, oportunidades para profissionais tecnicamente capacitados, com formação multidisciplinar para compreender e trabalhar com a variedade de tecnologia quer compõe uma fábrica inteligente.

Com esse avanço veremos a troca da antiga fábrica pelas modernas, impactando no mercado de automação comercial, e cada vez mais a as pessoas irão se adaptar com a tecnologia em seu dia-a-dia.

A Indústria 4.0 é um novo conceito que seguramente será uma realidade, mudará a forma como lidamos hoje com a produção de bens de consumo e materiais, tendo uma melhor distribuição de riquezas e um planeta mais sustentável.