Empresas do Simples ficarão isentas de taxação sobre dividendos, confirma Guedes

Por CNN em 28 de Julho.

Após críticas, o ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou que empresas do regime tributário Simples Nacional ficarão isentas da taxação sobre lucros e dividendos, que será cobrada de grandes empresas com a aprovação da reforma do Imposto Renda.

A ideia de isentar a categoria partiu do relator do texto, deputado Celso Sabino (PSDB), e visa reduzir resistências à proposta no Congresso Nacional. 

"O Simples estará fora", confirmou Guedes nesta quarta-feira (28) antes de reunião com Sabino. O ministro já havia dito, em outras ocasiões, que o objetivo não era taxar pessoas jurídicas como médicos, advogados e dentistas, mas sim os "super ricos" do país, donos de grandes empresas. 

Podem optar pelo Simples Nacional micro e pequenas empresas que faturam até R$ 4,8 milhões ao ano. Para os acionistas das demais empresas, o texto no Congresso prevê uma alíquota de 20% sobre a distribuição de lucros e dividendos.

"Vamos aliviar 32 milhões de assalariados que pagavam e os super ricos pagarão mais. A tributação das empresas caiu de 34% para 24% já. [...] Se o dinheiro ficar na empresa, o imposto vai ser bem mais baixo. Sabemos que, se a arrecadação continuar subindo e o Brasil continuar crescendo, vamos reduzir mais 2,5% no ano que vem. A tributação de empresas cairia para 21,5%", completou Guedes.

Fonte: CNN

AFRAC

Esteja à frente sempre!
Seja o primeiro a saber das novidades do segmento e mantenha o seu negócio inovador e rentável. Associe-se!



Endereço

R. Prof. Aprígio Gonzaga, 35
Conjunto 64
São Judas, São Paulo - SP, 04303-000



Contatos

 Telefone: +55 11 3284-7080